Fifa pretende acabar com amistosos entre seleções e reformular Mundial de Clubes

Brasil enfrentou a Inglaterra em jogo amistoso no ano de 2017. Para a Fifa, isso não vai mais acontecer
                                                      Pedro Martins / MoWA Press

Brasil enfrentou a Inglaterra em jogo amistoso no ano de 2017. Para a Fifa, isso não vai mais acontecer

Visando uma “revolução” no calendário do futebol, a Fifa pretende acabar de vez com os amistosos  envolvendo as seleções europeias, introduzindo uma Liga das Nações, que deverá começar a partir de setembro de 2018.

O objetivo da entidade que rege o futebol no mundo em acabar com os jogos amistosos tem a ver com o escândalo de corrupção apurado nos últimos anos na Fifa . Nos últimos anos, estas partidas se transformaram em uma máquina de lavagem de dinheiro.

Com a criação desta competição, Brasil e outras nações dos demais continentes não poderão mais enfrentar seleções da Europa fora de uma Copa do Mundo.

Mundial de Clubes diferente

Outro ponto muito discutido pelos dirigentes da entidade é realizar uma reformulação do Mundial de Clubes . Após a edição deste ano, na qual o Real Madrid se sagrou campeão, o torneio teve muitas críticas e pouquíssima audiência na Europa. Diante desta situação, os cartolas da Uefa reclamaram que a competição não possui um atrativo comercial.

Real Madrid conquistou as duas últimas edições do Mundial de Clubes da Fifa
                                               Reprodução/Twitter/@realmadrid

Real Madrid conquistou as duas últimas edições do Mundial de Clubes da Fifa

Portanto, o projeto da Fifa é fazer o Mundial de Clubes a cada quatro anos com 24 times, entre eles 12 europeus, tudo para atrair mais audiência televisiva e patrocinadores. A competição de quatro em quatro anos substituiria a Copa das Confederações. Assim, o campeonato de clubes testaria os estádios do país-sede da Copa do Mundo.

Outras novidades para 2018 deverão ser anunciadas após as reuniões do conselho da Fifa, que serão realizadas entre os dias 15 e 16 de março, em Bogotá, na Colômbia.

IG