Na Record, Juliana Knust ganha 1ª protagonista após 20 anos de carreira:’Madura’

Na Record, Juliana Knust ganha 1ª protagonista após 20 anos de carreira:'Madura'

Juliana Knust completa esse ano duas décadas de carreira – estreou na TV vivendo a Laura da temporada 1997 de “Malhação” – e nesta semana se lança pela primeira vez como protagonista, ao entrar na terceira fase da novela “Apocalipse”. “Tudo acontece no seu tempo. Fiz vários personagens maravilhosos e esse vai ser mais um que vou me dedicar de corpo e alma, me enfiar de cabeça”, diz. No folhetim da Record TV, Juliana dará vida à repórter Zoe, que se apaixonará por Benjamin (Igor Rickli). “Se viesse mais cedo, talvez, não estaria preparada para isso. A diferença do protagonista é que tem mais volume de trabalho, ela circula mais na novela, grava mais”, aponta. “É uma responsabilidade muito grande e sou comprometida com o trabalho, dou o meu melhor. Não sou daquelas que acha que vou arrebentar e todo mundo vai me amar. Não tenho isso!”, garante.

Juliana faz autoanálise: ‘Mais madura’

Após o folhetim adolescente, a atriz atuou em outras nove novelas, incluindo “Belaventura” que marcou sua estreia na Record TV. E ao fazer autoanálise afirma: “Na essência continuo a mesma Juliana que estreou há 20 anos na TV, mas mais madura por tudo que aprendi e já vivi. Amadureci, casei, tive filhos. Não sou mais aquela menininha”. Na trama de Vivian de Oliveira, a mãe de Matheus, de 7 anos, e Arthur, de 2, está no mesmo núcleo que Junno Andrade, comparado a William Bonner pelo visual, e para dar vida à repórter fez laboratório com a equipe de jornalismo da emissora paulista. “A gente quer passar o mais de veracidade possível e, por isso, ainda hoje dou uma espiada na redação da emissora”, explica.

‘Não daria conta de ser jornalista’, afirmou

Quando questionada se enfrentou algum perrengue em seu workshop, Juliana nega: “Peguei mais leve, mas na novela cubro rebelião em presídio”. E brinca ao conversar com os jornalistas. “O que mais me surpreendeu é como vocês entregam o material, com tanta informação. É uma loucura uma redação!”, dispara. “Tem que ver o que vale, o que não vale, o que é real, o que não é. E tem horário, não tem isso de entregar em um mês…Não sei como vocês batem cabeça”, questiona. “Nunca tinha entrado em uma redação, é muita gente. Uma loucura, uma maluquice. Não daria conta disso”, frisa a protagonista do folhetim bíblico, que reúne outros ex-integrantes de “Malhação”.

‘Tenho um pouco da Zoe’, aponta Juliana

E a atriz conta ter pontos em comum com sua protagonista. “Ela é uma menina muito independente e acho que tenho um pouco disso, porque eu comecei a trabalhar muito cedo, saí de casa muito nova, fui morar sozinha muito cedo”, enumera. “Essa independência e de batalhar pelas coisas que ela quer tem muito de mim. Mas é muito destemida e é uma coisa eu não sou tanta. Quero aprender isso com ela, ser mais segura. Sou um pouco medrosa com algumas coisas”, completa Juliana, uma das famosas a apostar em look branco para o lançamento do folhetim, marcado por traição entre irmãos.

‘Zoe quase não vai à igreja’, diz atriz

Mulher de Gustavo Machado, Juliana detalha características de sua Zoe. “Ela acredita no Apocalipse porque ela foi criada, praticamente, na igreja, desde que nasceu. A família é muito religiosa, ela tem suas crenças, mas a Zoe já não é tão praticante e fervorosa”, indica. “Isso é um conflito que vai acontecer ao longo da novela. Ela acredita em Deus, no possível Apocalipse, mas não vai à igreja quase”, lamenta.

Terra