Ruschel: “voltar para Chapecó foi realizar um sonho de novo”

"Ter voltado para Chapecó, ficado no hospital e depois ido para casa me recuperar... Depois disso, a volta para Chapecó foi para realizar um sonho de novo. O sonho de ser um atleta de novo, de poder voltar a jogar, de honrar aqueles que acabaram indo", disse Alan Ruschel.

Após sobreviver a uma das maiores tragédias do futebol, Alan Ruschel teve uma surpreendente recuperação, voltou aos gramados e um ano depois do acidente aéreo que tirou a vida de 71 pessoas, falou ao LANCE! sobre suas lembranças, sonhos, saudades, marcas, amizade e a superação.

― Lembro de acordar no hospital e me deparar com aquilo ali que estava acontecendo. Meio perdido, sem saber o que realmente tava acontecendo. Aos pouco fui descobrindo… Foi um dos piores dias da minha vida! O pior dia da minha vida! ― relembra, Alan.

O acidente teve apenas 6 sobreviventes. Uma comissária de bordo, a boliviana Ximena Suarez, o técnico da aeronave Erwin Tumiri, o radialista Rafael Henzel e os jogadores da Chapecoense Jakson Follmann, que teve a perna amputada, o zagueiro Neto, que segue em recuperação, e Alan Ruschel. Os quatro brasileiros voltaram para Chapecó e o lateral considera esse momento importante para seus sonho:

― Voltar para Chapecó na verdade foi um momento especial ― declara ― Logo depois de tudo o que aconteceu. Ter voltado para Chapecó, ficado no hospital e depois ido para casa me recuperar… Depois disso, a volta para Chapecó foi para realizar um sonho de novo. O sonho de ser um atleta de novo, de poder voltar a jogar, de honrar aqueles que acabaram indo ― conta, Ruschel.

A recuperação física foi o principal destaque de Alan Ruschel nesse um ano, mas a psicológica também merece atenção. O lateral conta que foi a consultas com psicólogo ao lado de sua noiva e que buscou nela, na família e em Deus, para amenizar a dor das perdas:

― Eu fui arrumando outras formas de me recuperar psicologicamente. A minha mulher foi algumas vezes ao psicólogo. Ela tem acompanhamento psicológico até hoje. Ela passou por momentos difíceis na colômbia junto com outros familiares. ― relembra Alan Ruschel ― Junto com ela, com a força dela, da minha família e de Deus, fui conseguindo me recuperar ― completa.

Terra