Esportes | Santos pode entrar na briga por Zé Rafael, mas depende de duas eleições

Zé Rafael tem cinco gols e cinco assistências em 2017

O Corinthians é um dos principais interessados em ter o meia Zé Rafael, do Bahia, em 2018, mas pode ter ainda mais concorrência. A entrada do Santos na briga irá depender de duas eleições: a do próprio Peixe e a do Tricolor baiano.

O atual presidente santista, Modesto Roma Júnior, tem o aval de diretoria e comissão técnica para ir atrás do meia de 24 anos, porém concorre à reeleição no dia 9 de dezembro e só poderá ir atrás do jogador se vencer o pleito.

Um dos trunfos de Modesto para vencer os rivais na corrida pelo reforço é a boa relação que tem com o presidente do Bahia, Marcelo Sant’Ana. No entanto, o Tricolor também passará por um processo eleitoral no mesmo dia 9 de dezembro.

Marcelo Sant’Ana, que construiu relação com Modesto a partir das reuniões com o Esporte Interativo, não é candidato e apoia Pedro Henriques. O atual mandatário poderá fazer parte do Conselho do clube em 2018.

Desde 2015, quando os dois dirigentes tiveram uma aproximação, o Peixe emprestou ao Bahia os atacante Thiago Ribeiro e Rodrigão. Ambos foram cedidos sem custos.O Corinthians ainda não procurou o Tricolor e avalia algumas possibilidades para fazer o negócio. Segundo o LANCE! apurou, o clube paulista pensa até em ceder jogadores em troca de Zé Rafael, e os nomes de Stiven Mendoza, atacante atualmente emprestado ao clube nordestino, e Moisés, que defendeu o clube na Série B de 2016, são os primeiros da lista. Com isso, o Timão poderia abater parte importante do valor não revelado da multa rescisória do meia, que tem contrato no Bahia até o fim de 2019.

Segundo o site Transfermarket, especializado em transações de futebol, o valor de mercado de Zé Rafael é de 1,5 milhão de euros (R$ 5,7 milhões). No início da temporada, o Bahia pagou cerca de R$ 500 mil ao Coritiba para contratar o meia. Em 2017, Zé Rafael fez cinco gols em 59 jogos e deu cinco assistências.

Sem Lucas Lima, que deixará o clube ao fim de seu contrato, em 31 de dezembro, o Santos busca alternativas para suprir a saída de seu camisa 10. O primeiro consultado foi Damian Díaz, do Barcelona de Guayaquil, do Equador.

No elenco atual, o Peixe conta com outros cinco meias: Jean Mota, que tem atuado como lateral-esquerdo, Vecchio, Serginho, Vitor Bueno e Léo Cittadini. Estes dois últimos estão machucados.

 

Terra