Totia Meirelles celebra o amor com Jaime Rabacov no Canadá

 

Juntos há 28 anos, a atriz Totia Meirelles (59), e o marido, o médico, Jaime Rabacov (62), têm muitas coisas em comum, entre elas a paixão por desbravar novos lugares. “Bobeou a gente viaja!”, diverte-se a atriz, de férias após o fim de A Força do Querer , da Globo. A convite do Tourism To ron to, com o apoio da Air Canada e do Destination Ontario, Totia conheceu as maravilhas de Toronto e Niagara Falls, no Canadá. Além dos parques, o casal se encantou com as cataratas de Niagara Falls, fronteira do Canadá com os Estados Unidos, e se divertiu no Ripley’s Aqua rium of Ca nada. “Amei a oportunidade de estar neste lindo país. Sempre que pensamos em viagem, é comum escolher Estados Unidos e acabamos deixando de lado tantos outros lugares incríveis. Eu amei! É tudo tão lindo… Toronto é um lugar que voltaria, com certeza!”. Jaime já conhecia, mas muito mudou. “Há 30 anos estive aqui, mas a impressão é de novidade. Depois de tanto tempo, tenho outra visão. A cidade é um mix de Nova York e Londres. Mistura antigo e moderno”, diz o médico.

– Esta foi sua primeira vez no Canadá. O que achou?

Totia – Uma coisa que eu já esperava, em termos de primeiro mundo, né? Sempre que se pensa no Canadá, vem à cabeça organização, limpeza e é realmente tudo isso. Só que com um toque ainda mais atraente, que é a amabilidade com a qual fomos recebidos. É um lugar de miscigenação, tem gente de todo lugar do mundo. Talvez, por isso, sejam tão amáveis.

– Viajar sempre foi uma de suas grandes paixões?

Totia – Amo! Adoro conhecer culturas diferentes, comida. Tudo o que não é comum, fora do meu cotidiano, me encanta.

– E com o Jaime a experiência fica ainda mais prazerosa…

Totia – Estamos juntos há 28 anos. É gostoso, porque a gente é tão diferente e, ao mesmo tempo, nos completamos. Em viagem, sou totalmente da parte prática. Vejo passagem e hotel. Ele fica com o operacional. Quando chegamos ao destino, já sabe tudo. Nossas viagens retratam bem o que somos no dia a dia. Aprendemos a separar coisas de cada um na vida a dois e qual é a função de cada um dentro da relação.

Jaime – E ainda tem um empurrãozinho de morarmos em casas separadas. É ótimo!

– De onde surgiu a ideia?

Jaime – Foi uma casualidade. Há muito tempo fomos assaltados e, depois disso, decidi mudar para um sítio, em Miguel Pereira, no estado do Rio. Por questões operacionais, Totia continuou no Rio. E assim, a coisa foi se encaminhando para que cada um tivesse uma casa.

– Este, talvez, seja o segredo de uma união feliz?

Totia – É o conjunto da obra. Moramos em casas separadas, não temos este convívio diário e todo aquele desgaste de uma relação. Também temos profissões diferentes e não temos filhos, o que também dá uma desgastada na relação. Sem querer, fomos eliminando algumas coisas e deu certo.

Jaime – Mas a gente se fala 20 vezes por dia. Com a moderni dade agora, de conseguir falar e também “Toronto mistura NY e Londres. O moderno e o antigo.” (Jaime) Juntos se ver, ficamos horas à noi te, conversando, trocando ideia.

– Após tantos anos, o assédio em torno de Totia não deve mais ser problema para você, Jaime. 

Jaime – Não me incomoda. Mas cena de beijo é algo que não vejo em hipótese alguma. Ela me avisa antes que vai rolar ou eu sei em que momento vai ter e não assisto. E meus pacientes são solidários. Teve até um que disse para eu não me preocupar, porque era beijo técnico (risos).

– E a libido após 28 anos?

Totia – Tudo na vida se transforma. Aos 20 e poucos anos, é uma loucura. Quer experimentar de tudo. Já tivemos esta fase também, não é, amor? (risos)

Jaime – E vamos evoluindo para uma coisa mais sólida. Mas sei que sou encantado por ela. Totia – Uma das coisas que mais admiro no Jaime é o cuidado que ele tem com as pessoas. Por isso ele é tão apaixonante.

Caras